Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
A vontade de Deus nas provações da vida

 
Imagem
“Assim também aqueles que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem as suas almas ao Criador fiel, praticando o bem” (1Pd 4,19)

Um dos momentos mais oportunos para fazermos bem a vontade de Deus é quando as provações, as cruzes da vida nos atingem. Se Deus permite que isso aconteça, certamente Ele saberá usá-las para o nosso bem e nos fortalecer para o combate espiritual. Por isso, os apóstolos sempre estimularam os fiéis a enfrentá-las com coragem. São Pedro diz:

“Caríssimos, não vos perturbeis no fogo da provação, como se vos acontecesse alguma coisa extraordinária. Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos de Cristo (…)” (1Pd 4,12).

E ele ensina que a provação nos levará à perfeição:

“O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vós fortificará” (1Pd 5,10).

É importante confiar em Deus na hora do sofrimento e não se deixar perturbar no fogo da provação. Não se exasperar, não perder a paz e a calma, pois é exatamente isto que o tentador deseja. Uma alma agitada fica a seu bel-prazer. Não consegue rezar, fica irritada, mal humorada, triste, indelicada com os outros, e acaba deprimida.

O antídoto contra tudo isso é a humilde aceitação da vontade de Deus no exato momento em que algo desagradável nos ocorre, dando, de imediato, glória a Deus, como São Paulo ensina:

“Em todas as circunstâncias dai graças, pois esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus” (1Ts 5,16). Pois, “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Rm 8,28).

É preciso fazer esse grande e difícil exercício de dar glória a Deus na adversidade. Uma maneira simples é ficar glorificando a Deus, rezando muitas vezes o “Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo (…)”, até que a alma se acalme e se abandone
aos cuidados de Deus.

Essa atitude muito agrada a Deus, pois é a expressão da fé pura de quem se abandona aos seus cuidados. É como a fé de Maria e de Abraão que “esperaram contra toda a esperança” (Hb 11,17-19) e assim, agradaram a Deus sobremaneira.

Há ocasiões na vida que parece impossível uma solução para o problema; é exatamente nesta hora, quando tudo
falha, que Deus age quando temos fé.

Um dia eu viajava para os Estados Unidos. Devia chegar em Nova York e tomar outro avião para Boston, onde iria pregar dois retiros. Quando cheguei a Nova York enfrentei uma fila de imigração enorme, e percebi que não daria tempo de mudar de aeroporto para pegar o voo para Boston, onde alguém já me esperava. Fiquei ansioso.

Comecei a rezar no meio da angústia. Invoquei a Deus, a intercessão dos santos, da virgem Maria sem cessar. Quando, depois de duas horas na fila de imigração, achando que já não daria mais tempo, a fila começou a andar rápido e fomos atendidos. Após o atendimento no balcão, pegamos rapidamente nossas malas e tomamos um táxi. O outro aeroporto – La Guardia – era longe e o trânsito pesado, fui pedindo a Deus que seus anjos abrissem o caminho para nós; chegamos a tempo no guichê da companhia para fazer o “check-in” (embarque). Mas eis que não era aquele terminal de embarque; tivemos então de pegar um ônibus para o novo terminal; parecia impossível pegar o voo para Boston. Com muito custo chegamos ao novo guichê, que estava vazio, fizemos o “check-in” de imediato, uma graça, e fomos às pressas para o embarque. Quando lá chegamos os passageiros estavam embarcando e com eles pudemos partir. Eu tinha certeza de que não daria tempo, mas a graça de Deus tudo providenciou. Quando tudo falha Deus age quando temos fé.

Jó agradou muito a Deus porque no meio de todas as provações, tendo perdido todos os seus bens e todos os seus filhos, ainda assim soube dizer com fé:

“Nu sai do ventre da minha mãe, nu voltarei. O Senhor deu, o Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor!” (Jó 1,21).

Afirmam os santos que vale mais um “bendito seja Deus!” pronunciado com o coração, no meio do fogo da provação, do que mil atos de ação de graças quando tudo vai bem.

Assista também: Paciência nas provações – Tiago 1,2-12

O Jardineiro divino da nossa alma sabe os métodos que deve empregar para limpar cada alma. Não se assuste com as podas que o divino Jardineiro fizer no jardim de tua alma. Santa Teresa diz que ouviu Jesus dizer-lhe:

“Fica sabendo que as pessoas mais queridas de meu Pai são as que são mais afligidas com os maiores sofrimentos”.

E por isso afirmava que não trocaria os seus sofrimentos por todos os tesouros do mundo. Tinha a certeza de que
Deus a santificava pelas provações. A santa chegou a dizer que “quando alguém faz algum bem a Deus, o Senhor lhe paga com alguma cruz”.

Para nós essas palavras parecem um absurdo, mas não para os santos, que conheceram todo o poder salvífico e
santificador do sofrimento. São Paulo disse que:

“As nossas tribulações de momento são leves e nos preparam um peso de glória eterna” (2Cor 4,17). Aprendamos com eles. Lutemos pela santidade!

Retirado do livro: “Como Fazer a Vontade de Deus?”. Prof. Felipe Aquino. Ed. Cléofas.
 
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.