Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
Tem início o 22º Nordestão de Liturgia na diocese de Crato, no Ceará

 
Imagem
Os olhos, corações e orações dos agentes da pastoral litúrgica do Nordeste estão voltados para a diocese de Crato a partir desda segunda- feira, dia 15 de janeiro, pois iniciou, a tarde, a 22ª edição do Nordestão de Liturgia que reúne 122 participantes entre leigos, padres, religiosos, religiosas e diáconos, no Centro de Expansão Dom Vicente de Araújo Matos, para aperfeiçoarem o saber teológico- litúrgico e pastoral.

A palavra de acolhida foi dada pelo bispo diocesano, dom Gilberto Pastana, que é também o referencial em liturgia do Regional NE 1. “A liturgia celebra a vida, celebra os acontecimentos salvíficos em nossa história, faz acontecer, de tal modo, que nos permite realizarmos essa caminhada. Dessa forma quero acolher vocês nesse lugar que é abençoado. O Cariri é um oásis desse sertão nordestino. Aproveitemos esses dias para que a gente crie entre nós esses laços que nos marcarão pelo resto da vida. Que ao sair daqui vocês possam comunicar a bela experiência que vão ter esses dias. Sejam muito bem- vindos, a casa é sua e o bispo também”, disse.

Das 22 edições, o padre Francisco Ivan de Souza, um dos assessores, participou de 12. Segundo ele o maior legado dessa formação é a garantia de que a renovação da liturgia, de acordo com o Concílio Vaticano II, possa dar passos concretos. “Com certeza o Nordetão de Liturgia já se tornou referencial para o Brasil”, disse.

Quando o padre Ivan fala “para o Brasil”, é no contexto amplo mesmo. De acordo com um levantamento feito pela coordenação, os participantes dessa edição vieram de diversas partes do país como Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Maranhão e São Paulo.

Há aqueles que vieram bem de perto, das cidades da diocese de Crato que está com uma boa representação, mas também aqueles que vieram de muito distante, pegando diversas conduções como barco, ônibus e avião, em uma viagem só, tudo isso para beber da fonte e levar conhecimento com mais segurança para sua terra.

É o caso da professora Maria de Jesus Pacheco. Ela saiu de Parintins, que fica no Estado do Amazonas, dia 12. Viajou 24 horas de barco para chegar até Manaus. Depois, mais 4 horas de avião para chegar a capital cearense, Fortaleza. De lá enfrentou mais 10 horas de ônibus com destino ao sul do Ceará, onde está localizado o Crato. Tantas horas a caminho não desanimaram a participante que apresentou como maior desejo propor uma formação qualificada para os agentes de sua paróquia e de toda diocese de Parintins. “Na diocese estamos preparando formações para leigos e estamos precisando de pessoas formadoras. Vim para essa formação no intuito de contribuir com a minha comunidade, com a diocese. Minha expectativa é de aprofundar meus conhecimentos e levar, com muita fé, o conteúdo com mais segurança”, disse.

As três etapas do encontro conta com a assessoria de pessoas renomadas no que se refere ao capo litúrgico do Brasil, tudo isso para, de acordo com o padre Joaquim Ivo, coordenador do curso, “levar cada pessoa a ter o encontro pessoal com Jesus na liturgia e partir desse encontro vivenciar o mistério de Deus em sua vida”.

O Nordestão de Liturgia acontece sempre no início de cada ano e é aplicado em três etapas. Na primeira os participantes são motivados a compreender a liturgia, para bem celebrá-la; na segunda, entender os sacramentos, para melhor celebrar o Mistério Pascal; na terceira etapa o objetivo é vivenciar os “sacramentais”, para celebrar melhor uma “liturgia inculturada”.

Por: Jornalista Patrícia Silva (MTE 3815/CE)

Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.