Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
Papa retorna ao Vaticano após viagem à Colômbia

 
Imagem
Na chegada a Roma, Papa visitou Basílica de Santa Maria Maior; ele esteve na Colômbia por cinco dias e deixou mensagens de reconciliação e paz

Da Redação

O Papa Francisco chegou ao Vaticano nesta segunda-feira, 11, concluindo, assim, sua viagem à Colômbia, 20º destino internacional de seu pontificado. Como de costume após suas viagens internacionais, ele visitou a Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, para dirigir o seu agradecimento a Nossa Senhora.

Durante seu retorno, uma viagem de cerca de 11 horas, o Papa deixou uma mensagem aos colombianos por meio do twitter. “Queridos irmãos colombianos, muito obrigado! Conheci muitas pessoas que tocaram o meu coração. Vocês me fizeram muito bem!”, escreveu em sua conta @Pontifex_pt.

Nesses cinco dias que ficou na Colômbia, o Santo Padre teve uma extensa agenda de programação, visitando quatro cidades: Bogotá, Villavicencio, Medellín e Cartagena. A principal mensagem que Francisco levou ao país foi de reconciliação, tendo em vista o processo de paz em andamento no país e marcado pelo acordo de paz firmado entre o governo e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Um dos momentos mais aguardados da viagem foi justamente o encontro de oração para a reconciliação nacional, realizado na última sexta-feira, 8. O encontro reuniu cerca de seis mil pessoas na cidade de Villavicencio. Três discursos feitos por colombianos destacaram os percursos dos conflitos e suas consequências. Em um dos testemunhos, Juan Carlos Murcia falou dos dias em que passou a serviço das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC); ele deixou a organização após alguns anos.

O Santo Padre ficou comovido com os testemunhos que, segundo ele, não são só histórias de sofrimento, mas de amor e de perdão. Francisco convidou os colombianos a não ter medo de pedir e oferecer o perdão e a abrir os corações para a reconciliação.

No dia anterior, 7, que foi o primeiro dia das atividades oficiais do Papa na Colômbia, o Santo Padre se encontrou com as autoridades do país, momento em que também frisou o caminho de paz. Ele destacou que, neste último ano, progrediu-se no processo para colocar fim à violência armada e encontrar caminhos de reconciliação. “Os passos dados fazem crescer a esperança, na convicção de que a busca da paz é uma obra sempre em aberto, uma tarefa que não dá tréguas e exige o compromisso de todos”.

Não faltou na visita à Colômbia as palavras de pastor do Papa para a Igreja local. No encontro com membros do episcopado colombiano, em que estavam presentes 130 bispos presentes, o Pontífice refletiu sobre o lema de sua visita “Dar o primeiro passo”, e procurou encorajar os presentes. O Papa pediu aos bispos que guardem com santo temor e emoção aquele primeiro passo de Deus em direção a cada um, ao seu ministério e ao povo que lhes foi confiado.

Francisco também se reuniu com o conselho diretivo do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam). Nesse discurso, a ênfase foi sobre a necessidade de paixão pelo servir para “transformar as ideias em utopias viáveis”.

E aos jovens, que Francisco definiu como “a esperança da Colômbia”, o encorajamento para manter viva a alegria, não deixar roubar a esperança, não ter medo do futuro e sonhar com coisas grandes. “Os jovens são a esperança da Colômbia e da Igreja. Em seu caminhar e em seus passos deslumbramos os de Jesus, os passos Daquele que nos traz sempre boas notícias”, disse.

Reveja aqui as matérias sobre todos os discursos e homilias do Papa na Colômbia.
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.