Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
Qual a relação entre diabetes e doenças do coração?

 
Imagem
Qual a relação entre diabetes e doenças do coração?
Juliana Conte

O paciente com diabetes está mais propenso a sofrer infarto e derrame cerebral? Quem tem diabetes tem algum sintoma diferente ao sofrer um infarto? As mulheres costumam ser as principais vítimas? Durante o último congresso da Socesp (Sociedade Brasileira de Cardiologia do Estado de São Paulo), realizado no fim de maio deste ano, fizemos uma entrevista rápida com o cardiologista canadense David Fitchett, do Hostpital St. Michael’s, de Toronto, que ministrou uma palestra sobre a relação entre diabetes e doenças cardíacas. A seguir, ele esclarece algumas questões importantes sobre a doença e como ela pode e deve ser evitada:

1 – Por que o diabetes aumenta o risco de sofrer infarto e AVC?

O diabetes resulta em um número de fatores que aumentam o risco de infarto e AVC. A parede interna ou revestimento interno da artéria (endotélio) perde suas propriedades protetoras, permitindo que células anormais entrem no vaso. Essa disfunção endotelial é a anormalidade inicial na formação de ateroesclerose de qualquer etiologia.

O metabolismo do diabetes resulta em partículas de gordura que são quimicamente modificadas e tóxicas à parede da artéria. Essas partículas de gordura modificadas e tóxicas são absorvidas pelas células dentro da parede da artéria. Por fim, elas matam essas células, o que resulta em uma reserva de gordura: a placa aterosclerótica.

As plaquetas, células sanguíneas que iniciam a formação de coágulos no sangue, são mais aderentes em pacientes com diabetes, aumentando a probabilidade de obstrução do endotélio anormal. O endotélio anormal e a inflamação aumentada dentro da parede da artéria vão resultar em um estado que faz com que o revestimento da artéria tenha maior risco de romper, expondo o sangue à placa gordurosa dentro da parede. Isso é um estimulante poderoso para a formação de coágulos que obstruam a artéria, resultando em infarto (artérias coronárias obstruídas) ou derrame (artérias cerebrais obstruídas).

Leia também: Fatores de risco para diabetes

2 – Os sintomas de infarto são diferentes em quem tem diabetes? Ou costumam ser mais silenciosos?

Na verdade, cerca de 20% ou 30% dos pacientes com diabetes têm sintomas atípicos [durante o infarto]. Muitas vezes, eles apenas se queixam de falta de ar ou tontura. Por isso, muitos não se dão conta de que estão tendo um ataque cardíaco. Na verdade, é fundamental que o paciente com diabetes faça acompanhamento cardiológico frequente.

3- É verdade que as mulheres têm mais risco de sofrer um infarto do que os homens?

Não, isso não é real. Até os 60 anos os homens são muito mais propensos a ter um ataque cardíaco do que as mulheres, pois elas possuem um protetor natural hormonal, o estrógeno, que confere certa proteção às coronárias. Entretanto, após essa idade os riscos se equivalem e a prevenção vale para ambos os sexos.

4 – Falando em prevenção, por que é tão difícil para as pessoas mudar alguns hábitos de vida que são considerados de alto risco para doenças cardíacas, como sedentarismo e má alimentação, por exemplo?

Porque são hábitos. Por exemplo, se você adotar determinado estilo de vida por 30, 50 anos, e tudo estiver indo bem (mesmo que nem tudo vá muito bem do ponto de vista de uma vida saudável), dificilmente você vai mudar. É por isso que temos de começar desde cedo, com as crianças. Educação para a saúde é tão importante, mas nem sempre a discussão sobre a importância de se adotar um estilo de vida saudável faz parte da grade curricular das escolas. Até aulas de educação física foram tiradas de muitas escolas. Conscientizar desde cedo sobre a importância de ter hábitos saudáveis é fundamental.


Publicado em 21/06/2016.

Revisado em 02/02/2017.
 
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.