Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
Nota do Bispo Dom Francisco de Sales, em Defesa da Vida dos Nascituros

 
Imagem
MOTIVAÇÃO INICIAL
“Com toda Tradição da Igreja, acreditamos que, sob as espécies eucarísticas (do vinho e do pão), Jesus está realmente presente. (…) Por isso, a fé nos pede para estarmos diante da Eucaristia com a consciência de que estamos na presença do próprio Cristo.” (MANE NOBISCUM DOMINE 16). Afirmamos que a vida é Dom de Deus, Uno e Trino, Pai, Filho e Espirito Santo. Dele nos aproximemos com confiança para esse momento de oração em defesa da vida. O Papa Francisco denuncia que “toda criança ainda por nascer, mas injustamente condenada a ser abortada, tem a face do Senhor, que mesmo antes de nascer, e logo depois do seu nascimento, experimentou a rejeição do mundo”. Que nossas palavras e atitudes se voltem para promoção e defesa da vida de todos. A vida humana é valor inviolável. Lembremo-nos, de modo espe­cial, dos que ainda se encontram no ventre materno (os Nascituros). Que estes sejam protegidos e amados desde então.

EXPOSIÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

CANTO
Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vida plenamente (2x)
* Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor, Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão. Onde está o teu irmão, eu estou presente nele.
* Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males, Hoje és minha presença junto a todo sofredor Onde sofre teu irmão, eu estou sofrendo nele.
* Entreguei a minha vida pela salvação de todos, Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes. Onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele.

PROCLAMAÇÃO DA PALAVRA: Lc 1,39-44

A VIDA À LUZ DOS DOCUMENTOS DA IGREJA E ORIENTAÇÃO DO NOSSO BISPO DIOCESANO DOM FRANCISCO DE SALES: A Igreja sempre entendeu, defendeu e proclamou que a história do ser humano começa na fecundação, por isso, urge despertar as consciências para a gravidade do precedente aberto pela decisão do Supremo Tribunal Federal. Não é justo fazer o cerceamento da Vida Humana, decretando quem pode e quem não pode nascer, simplesmente obedecendo a lógica da “cultura do descartável”, amplamente denunciada pelo Santo Padre, onde com frequência os seres humanos, especialmente os mais vulneráveis e indefesos, dentre eles os nascituros, são descartados como “coisas” não necessárias. O Magistério da Igreja nos ensina que “o ser humano deve ser respeitado e tratado como uma pessoa desde a sua concepção e, por isso, desde esse mesmo momento, devem-lhe ser reconhecidos os direitos da pessoa, entre os quais e primeiro de todos, o direito inviolável de cada ser humano inocente à vida”. Por isso, defendemos e sustentamos que nenhuma circunstância, nenhuma lei, poderá tornar lícito um ato que é intrinsecamente ilícito, porque contrária à Lei de Deus, escrita no coração de cada ser humano. Ninguém pode ser arbitrariamente privado da vida.

MEDITAÇÃO PESSOAL (silêncio)
Dir.: Cada um, com os olhos e o coração fixos em Jesus Caminho, Verdade e Vida, presente no Santíssimo Sacramento, adoremos, em silêncio, o nosso Deus. Deixemos ressoar em nós a bondade misericordiosa de Deus, meditando interiormente: “Criai em mim um coração que seja puro; dai-me de novo um espírito decidido”. (SI 50)

Reflexão – Amamos a vida que nos foi dada e confiada por Deus? – Como podemos valorizar, defender e promover a vida do Nascituro?

**Momento de silêncio.

MOMENTO PENITENCIAL

CANTO Senhor, tende piedade de nós. (bis)
Pelo irmão que não amei/ pelo mal que lhe causei, piedade. (bis)
Ó Cristo, tende piedade de nós.(bis)
Pelo bem que eu não fiz/ pela paz que eu não quis, piedade. (bis)
Senhor, tende piedade de nós.(bis)
Pelo amor que sufoquei/ pela vida que matei, piedade. (bis)

Oremos Deus, Autor da vida e cheio de amor, tende compaixão de nós, perdoai os nossos pecados, conduzi-nos à vida eterna e ajuda-nos a seguir os passos do vosso Filho, para que passando com Ele pela cruz, chegue­mos ás alegrias da vida Eterna. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

CANTO
Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão. Se fecharem os poucos caminhos, mil trilhas nascerão. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais, Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais. É Jesus este Pão de igualdade, viemos pra comungar, com a luta sofrida de um povo, que quer, ter voz , ter vez, lugar. Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar, com a fé e a união nossos passos um dia vão chegar.
O Espírito é vento incessante, que nada há de prender. Ele sopra até no absurdo, que a gente não quer ver. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais. Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.
No banquete da festa de uns poucos, só rico se sentou. Nosso Deus fica ao lado dos pobres, colhendo o que sobrou. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais. Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.
O poder tem raízes na areia, o tempo faz cair. União é a rocha que o povo usou pra construir. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais. Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.

PRECES
R.: Senhor, atendei nossa prece.
– Para que a Igreja, como Mãe e Mestra, seja promotora da vida de todos, seguindo os passos de Jesus, rezemos:
– Para que reconheçamos toda a Criação como obra do amor divino e a valorizemos sempre, através de sua preservação, rezemos:
– Para que em nossa vida, sejamos capazes de reconhecer Jesus como Caminho, Verdade e Vida, e o imitemos com gestos e pala­vras, rezemos:
– Para que não deixemos de valorizar a vida de todos os que encon­trarmos em nosso caminho, enxergando além das aparências e amando-os com sinceridade de coração, rezemos:
– Para que promovamos e defendamos a vida em todos os seus estágios e, de modo particular, a vida do Nascituro, rezemos:
– Pelos legisladores, para que não se deixem conduzir pela cultura da morte e do descartável, mas sejam defensores da vida plena para todos.

CANTO
Cantar a beleza da vida, presente do amor sem igual
Missão do teu povo escolhido! Senhor, vem livrar-nos do mal!
Vem dar-nos teu filho, Senhor/ Sustento no pão e no vinho
E a força do Espírito Santo/ Unindo teu povo a caminho!
Falar do teu filho às nações, vivendo como ele viveu
Missão do teu povo escolhido! Senhor, vem cuidar do que é teu! Viver o perdão sem medida, servir sem jamais condenar
Missão do teu povo escolhido! Senhor, vem conosco ficar! Erguer os que estão humilhados, doar-se aos pequenos e aos pobres
Missão do teu povo escolhido! Senhor, nossas forças redobre!

ORAÇÃO: EVANGELIUM VITAE JOÃO PAULO II
Ó Maria, Aurora do mundo novo, Mãe dos viventes, confiamos-vos a causa da vida: olhai, Mãe, para o número sem fim de crianças a quem é impedido nascer, de pobres para quem se torna difícil viver, de homens e mulheres vítimas de desumana violência, de idosos e doentes assassinados pela indiferença ou por uma suposta compaixão. Fazei com que todos aqueles que creem no Vosso Filho saibam anunciar com desassombro e amor aos homens do nosso tempo o Evangelho da vida. Alcançai-lhes a graça de o acolher como um dom sempre novo, a alegria de celebrá-lo com gratidão em toda a sua existência, e a coragem para testemunhá-lo com laboriosa tenacidade, para construírem, juntamente com todos os homens de boa vontade, a civilização da verdade e do amor, para louvor e glória de Deus Criador e amante da vida.

CANTO
A vida foi condenada / Nas barras de um tribunal, ela foi E depois de ser condenada / Deixaram a vida ser manipulada Mudaram o nome da vida / Disseram que humana ela não era não Não era sequer um projeto /Apenas um mero embrião As leis foram contornadas / Nas barras de um tribunal foi assim Se uma vida for começada / Mas não desejada, seja eliminada Mudaram o nome da vida / Disseram que humana ela não era não Um feto é apenas um feto / Não houve defesa ou perdão O Dono e Senhor da vida / Viu tudo o que aconteceu, ele viu Mas quem fez não acreditava / Que o Dono da vida pra isto ligava Disseram que Deus não nos vence / Que aqui nesta terra ele não vai mandar Que a vida é aos pais que pertence / Por isso a deixaram matar

BÊNÇÃO DO SS. SACRAMENTO
Tão Sublime Sacramento, adoremos neste altar, pois o Antigo Testamento deu ao Novo o seu lugar.
Venha a fé por suplemento os sentidos completar.
Ao eterno Pai cantemos a Jesus, o redentor,
Ao Espírito exaltemos, na Trindade eterno amor.
Ao Deus uno e trino demos a alegria do louvor.
Amém! Do céu lhes destes o pão.

R. Que contém todo o sabor.

Oremos
Senhor, que, neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial de vossa paixão, concedei-nos a graça de venerar de tal modo os sagrados mistérios de vosso corpo e sangue, que possamos experimentar sempre em nós o fruto de vossa redenção. Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo.
R. Amém.

(Segue-se a Bênção do Santíssimo)

Ato de louvor
– Bendito seja Deus.
– Bendito seja o seu Santo Nome.
– Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem.
– Bendito seja o nome de Jesus.
– Bendito seja o seu Sacratíssimo Coração.
– Bendito seja o seu preciosismo Sangue.
– Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.
– Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.
– Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria santíssima.
– Bendita seja sua Santa e Imaculada Conceição.
– Bendita seja sua Gloriosa Assunção.
– Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe.
– Bendito seja São José, seu Castíssimo Esposo.
– Bendito seja Deus, nos seus Anjos e nos seus Santos.
Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai as vossas bênçãos sobre o nosso Santo Padre, o papa, sobre o nosso bispo, sobre o nosso pároco e todo o clero, sobre o chefe da nação e do Estado e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade para que governem com justiça.
Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei com os efeitos contínuos de vossa bondade o Brasil, este bispado, a paróquia em que habitamos, cada um de nós em particular e todas as pessoas por quem somos obrigados a rezar ou que se recomendaram às
nossas orações. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no purgatório. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna.

(Pai nosso, Ave-maria, Glória ao Pai)

CANTO
Diante de Ti ponho a vida e ponho a morte / Mas tens que saber escolher Se escolhes matar, também morrerás / Se deixas viver, também viverás Então viva e deixa viver Não mais a tortura, nem a guerra / Não mais violência, nem rancor Não mais o veneno que se joga / Na mente do povo sofredor Não mais este medo sem sentido! / Não destruirás nem oprimirás! A vida é pequena e entrelaçada / Se o homem morrer, também morrerás! Também morrerás!

Clique no link e abaixo e veja a nota:
http://diocajazeiras.com.br/wp-content/uploads/2016/12/Nota-sobre-o-aborto-final-1-2.pdf
 
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.