Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
CNBB promove 1º Encontro dos Produtores de Vinho para Uso Litúrgico

 
Imagem
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promoveu nesta terça-feira, 28, o 1º Encontro Nacional de Produtores de Vinho para Uso Litúrgico, no Centro Diocesano de Formação Pastoral, em Caxias do Sul (RS). Em 2014, o Conselho Permanente indicou a realização de um encontro com as vinícolas produtoras de vinho litúrgico a fim de que o diálogo favoreça a averiguação do processo de produção e canonicidade dos vinhos.

O encontro contou com a presença do bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner; do bispo de Caxias do Sul, dom Alessandro Ruffinoni; do assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, frei Faustino Paludo; do vigário-geral de Caxias do Sul, padre Izidoro Bigolin. Também participaram das atividades os enólogos Firmino Splendor, João Francisco Brandalize e Lucindo Copat.

Sentido bíblico

No evento, o secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, falou sobre a iniciativa do diálogo com os produtores de vinho. Em seguida, frei Faustino explicou a importância do vinho para a celebração eucarística e seu sentido bíblico. Um dos enólogos, Firmino Splendor, abordou as características do vinho para o uso litúrgico que, além de observar a legislação do Ministério da Agricultura, deve seguir as orientações para a produção presentes no Código de Direito Canônico.

Os produtores debateram os critérios de elaboração do produto, a qualidade da uva, o teor alcoólico, os cuidados com o armazenamento e a conservação em diferentes regiões do país, entre outros aspectos.

Dom Leonardo lembrou que não se pode utilizar qualquer vinho na celebração litúrgica. “Deve-se observar a ação litúrgica daqueles que se reúnem para celebrar a sua fé, por isso, a qualidade do vinho para o uso litúrgico deve ser digna”, recomendou. O bispo acredita que as discussões sobre o assunto devem continuar a fim de que se busque, cada vez mais, a qualidade e uniformidade do item.

De acordo com o secretário geral, a CNBB tem a intenção de conceder uma certificação em formato de selo às embalagens e rótulos dos vinhos para a celebração da eucaristia que estejam de acordo com as especificações técnicas e orientações da Igreja.

Ao final da reunião, os participantes ressaltaram a necessidade da normatização do vinho litúrgico e definiram que o próximo encontro será realizado em 4 de novembro, em Caxias do Sul, sob a temática “Os critérios e a normatização da produção de vinho para uso litúrgico”.
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.