Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
O que a Igreja diz sobre a fertilização in vitro?

 
Imagem
Saiba qual é o posicionamento da Igreja com relação à fertilização in vitro

Letícia Barbosa
Da Redação

A fertilização in vitro é um método artificial de reprodução humana assistida, por isso é alvo de intensos debates referentes a questões éticas, morais e religiosas. Para compreender qual é o posicionamento da Igreja Católica diante do tema, a equipe do programa “Maranathá” decidiu conversar com o coordenador de Pós-Graduação de Bioética da Faculdade Canção Nova, Marco Antonio Papp, e com o membro da Comissão Episcopal Vida e Família Dom João Carlos Petrini.

O que é a fertilização in vitro?
Esse processo consiste no conjunto de procedimentos médicos aos quais a mulher é submetida para a produção (estímulo ovariano) e retirada de gametas femininos para realizar a reprodução humana assistida. Após o homem colher o sêmen, sozinho no laboratório, sem manter relação sexual com a esposa, a fecundação é feita em um ambiente externo. Feita essa etapa, com a fertilização de um embrião de modo artifical, os demais são descartados.

De acordo com o coordenador de Pós-Graduação de Bioética da Faculdade Canção Nova, Marco Antonio Papp, a Igreja aconselha ao casal optar pelo método natural de concepção ao afirmar: “Todos os métodos implicam certo risco e oferecem problemas para a mãe e para a própria criança, por isso a Igreja sempre aconselha, à medida do possível, o caminho da natureza”.

Dom João Carlos Petrini explica que a Igreja afirma não ser justo ter um filho por meio da fecundação artificial feita in vitro mediante a substituição do importante papel do casal na procriação.

“A questão é não é porque é artificial, porque existem coisas artificiais que são admiráveis e que ajudam a vida. A ciência cresce e a Igreja apoia a ciência. O que torna ilícita a fecundação fora do útero é que ela acontece não através de um ator de amor. Toda criança que vem neste mundo tem o direito de nascer de um ato de amor”, frisa o prelado.

Alguns estudos apontam que, durante o processo de fertilização, mais de 80% dos embriões são descartados. Segundo o 8º Relatório do Sistema Nacional de Produção de Embriões – SisEmbrio – produzido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), em 2014 cerca de 41 mil e 830 embriões humanos foram descartados, ou seja, organismos fecundados que se encontravam nos primeiros estágios de desenvolvimento.
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.