Paróquia São Francisco de Assis
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

LITURGIA DIÁRIA

 

ACERVO

 

WEB TV

Web TV
 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
Em Missa, Papa reza pelas vítimas do atentado em Paris

 
Imagem
Primeiras palavras do Papa na celebração foram sobre o atentado de ontem; na homilia, Francisco destacou o amor como o caminho para conhecer Deus

Da Redação, com Rádio Vaticano

O Papa Francisco celebrou a Missa na Casa Santa Marta nesta quinta-feira, 8, rezando pelas vítimas do atentado contra a revista de humor francesa “Charlie Hebdo” nesta quarta-feira, 7, em Paris. O Papa mencionou a crueldade humana, tendo em vista o ocorrido e, em contrapartida, fez uma homilia que deu destaque para o amor como caminho para conhecer Deus.

Leia também
.: Em nota, Papa condena atentado contra revista em Paris

As primeiras palavras de Francisco na celebração foram sobre o atentado. “O atentado de ontem em Paris nos faz pensar em tanta crueldade, crueldade humana, em tanto terrorismo, seja no terrorismo isolado, seja no terrorismo de Estado. Mas a crueldade da qual é capaz o homem! Rezemos, nessa Missa, pelas vítimas desta crueldade. Tantas! E peçamos também pelos cruéis, para que o Senhor mude seus corações”.

O amor de Deus

Na homilia, Francisco destacou que a palavra-chave na liturgia nesses dias após o Natal é “manifestação”. Jesus se manifesta: na festa da Epifania, no Batismo e nas bodas de Caná. Para conhecer Deus que se manifesta, o caminho é o amor, sendo insuficientes a inteligência e a razão humanas.

“Deus é amor! E somente pelo caminho do amor é possível conhecer Deus. Amor racional, acompanhado pela razão. Mas amor! ‘Mas como posso amar aquilo que não conheço?’. ‘Ama os que estão próximos’. E esta é a doutrina de dois Mandamentos: o mais importante é amar a Deus, porque Ele é amor; o segundo é amar o próximo, mas para chegar ao primeiro, devemos subir os degraus do segundo: ou seja, através do amor ao próximo podemos conhecer Deus, que é amor. Somente amando racionalmente, mas amando, podemos chegar a este amor”.

Francisco destacou que Deus é amor, mas não um amor de novela, e sim um amor sólido, forte, eterno e que se manifesta. “Para conhecer Deus, é necessário toda a vida; um caminho, um caminho de amor, de conhecimento, de amor ao próximo, de amor por aqueles que nos odeiam, de amor por todos”.

Deus precede o homem

Francisco ressaltou que não foi o homem quem deu o primeiro passo no amor a Deus; foi Ele que amou o homem primeiro, enviando seu Filho como vítima para reparar os pecados humanos.

Citando o Profeta Jeremias, o Papa disse que o amor de Deus precede o homem e é como “a flor da amêndoa”, a primeira a desabrochar na primavera. E quando o homem se aproxima de Deus, em obras de caridade, na oração, na Comunhão e na Palavra, Deus já está à espera.

“Assim é o amor de Deus: sempre nos espera, sempre nos surpreende. É o Pai, é o nosso Pai que nos ama, que está sempre disposto a nos perdoar, sempre! Como um pai cheio de amor, e para conhecer este Deus, que é amor, devemos subir pelo degrau do amor ao próximo, pelas obras de caridade, pelas obras de misericórdia que o Senhor nos ensinou. Que o Senhor, nestes dias em que a Igreja nos faz pensar na manifestação de Deus, nos dê a graça de conhecê-Lo através do caminho do amor”.
 
 
Comentários: Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário!
Imprimir
Comentar

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

INFORMATIVO

 

NOTÍCIAS

 

WEB RÁDIO

Web Rádio
 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE

It was much more of an odd piece than a practically rolex replica sale useful one, and hence it had not received instant recognition or success. It has to be noted though that replica watches uk at the time of its creation in the middle of the 1950's intercontinental business trips were much less common than rolex replica sale they are today, which rendered this watch less desirable than its similarly expensive counterparts which were equipped with other useful complications as judged by contemporary standards. In any event the original Patek Philippe World Timer is a complicated piece unto itself. The ingenious world time disc-system was invented by Louis Cottier in 1931 was later replica watches implemented by Patek, Vacheron Constantin, Rolex, and others. As times have changed, not only did this complication rolex replica uk become one of the most popular useful functions, but the reference 2523 has also become much more appreciated among collectors, as seen by the seven figure prices these replica watches uk world timers consistently achieve at auctions.